Bahia
Publicada em
18/10/2013 às 18h32

Falso médico diplomado na Bolívia é preso no Sul da Bahia

Ele estava clinicando desde janeiro deste ano, utilizando o carimbo de um médico de Salvador

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um falso médico foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, solicitado à Justiça pela Delegacia Territorial (DT) de Teixeira de Freitas, no sul da Bahia, na manhã desta sexta-feira (18).

Antônio Cleiton Braga Leite, 33 anos, havia sido denunciado pela Secretaria de Saúde do município, depois de provocar o aborto numa mulher que procurou atendimento em Ibirapoã, a 878 quilômetros de Salvador.

Cleiton seria diplomado em medicina por uma faculdade da Bolívia e estava clinicando desde janeiro deste ano, utilizando o carimbo de um médico de Salvador, segundo a polícia. Natural da cidade de Feijó, no Acre, ele é casado com uma médica baiana.

Atualmente, Cleiton atendia no Centro de Saúde Isaura Chácara, em Ibirapoã, mas já havia passado anteriormente pelas cidades de Prado, Veredas e Itanhém.

De acordo com o delegado Kleber Eduardo Gonçalves, carimbos, receituários em branco e assinados, um notebook, um HD externo, já encaminhados para a perícia, foram apreendidos na casa do falso médico.

A Polícia Civil apura denúncias de que Cleiton também teria atendido uma idosa, vítima de AVC, e a deixou com sequelas graves. Em Teixeira de Freitas, Cleiton utilizava uma identidade falsa em nome de Rodrigo Roffer Gomes Raposo.

Indiciado por falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina, o suspeito ficará custodiado na carceragem da 8ª Coorpin, aguardando transferência para o sistema prisional.

Operação em 14 estados
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (18) a Operação Esculápio em 14 Estados para desbaratar um esquema de fraude no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida).

De acordo com a PF, certidões de cursos de medicina realizados em outros países, principalmente Bolívia, eram fraudadas. A maioria dos falsos médicos é brasileira, comprou o diploma nos países e apenas entre dois ou três são bolivianos.

O delegado Guilherme Torres, responsável pela operação, disse que, “a princípio, não tem como afirmar que os falsos médicos tenham tentado ingressar” no Programa Mais Médicos. Entretanto, Torres não descarta essa possibilidade.

“O que se sabe é que existem médicos formados na Bolívia entrando na Justiça brasileira tentando entrar no Mais Médicos sem que tenham diploma revalidado”, afirmou.

Torres disse que a operação é apenas o começo da investigação mais detalhada que começa a partir de agora.

Além da Bahia, são cumpridos 41 mandados de busca e apreensão Acre, Alagoas, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Matéria Original: Correio 24h
Falso médico diplomado na Bolívia é preso no Sul da Bahia


Tags: Falso médico, Diploma falso, Bolívia, Sul da Bahia, Prisão, Medicina